quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Mas anda tudo doido?

Quando li isto pensei que fosse uma brincadeira, mas o certo é que por estes lados ninguém fala de outra coisa. Eu até sou portista e gosto muito do meu clube, mas sei distinguir o trigo do joio e acho isto uma grande patetice. Aliás até gosto muito do Vítor Baía, não é por falta de estima pelo sr. só acho que há coisas que não devem ser misturadas.
Só espero que a tal sondagem resulte em não ou daqui a nada temos o Jesus a candidatar-se a primeiro ministro.

16 comentários:

  1. O senhor até pode ser competente na política.
    O Arnold Schwarzenegger era um "ator" e deu um governador da Califórnia bastante respeitado (do que acompanhei). As pessoas podem mudar as suas profissões.
    Nem todos os detentores de cargos políticos têm de ser advogados, economistas ou engenheiros.

    ResponderEliminar
  2. Não conheço bem o Vitor Baía mas parece ser uma pessoa inteligente, ponderada, para além de ser uma personalidade respeitada nessa zona. Pode dar um bom Presidente de Junta de Freguesia ou de Câmara Municipal. Fama já tem, o que torna mais fácil juntar os votos necessários.

    Trocamos links mamã?

    Beijinhos,
    Paula


    Vida de Mulher aos 40"


    ResponderEliminar
  3. Hoje em dia todos querem ter cargos na política, vá-se lá perceber .

    ResponderEliminar
  4. A política devia ser exercida por políticos e ponto. Quando não é assim dá asneira e é por isso que depois anda tudo a queixar-se do estado geral das coisas. Deixem estar o senhor naquilo que ele é bom, que é no desporto, para depois não se queixarem de ter dado mau resultado.

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde, não importa se o candidato tem perfil ou não, é necessário é ser conhecido, é este o pensamento do PSD, que sempre teve candidatos a tudo que mais tarde mostram as suas virtudes, não quero dizer que seja o caso do Vítor Baía.
    Tenha paciência e leia o seguinte,
    Os figurões do PSD
    Acusados de vários crimes pelo DCIAP. Miguel Macedo, ex-ministro; António Figueiredo, do Instituto de Registos e Notariado; e Manuel Palos, ex-diretor do SEF, no rol dos arguidos que vão a julgamento .Corrupção em 80 vistos gold Um ano de investigação termina com cerca de 20 arguidos, entre eles um ex-ministro. Macedo investigado por corrupção Favorecimento a empresa de Domingos Névoa investigado. Email enviado a amigo Jaime Couto Alves – arguido no mesmo caso – trama ex-ministro.Miguel Macedo constituído arguido no caso dos vistos gold.Ex-director de Equipamentos do MAI acusado de corrupção e branqueamento. Adjudicações irregulares de obras na PSP, GNR, ANPC e SEF causaram prejuízos financeiros ao Estado superior as 900 mil euros. Doze arguidos vão a julgamento por vários crimes de corrupção activa e passiva, participação económica em negócio, branqueamento de capitais, abuso de poder e falsificação de documento.
    Luís Filipe Menezes e Marco António Costa pela forma como geriram a Câmara Municipal de Gaia entre 2008 e 2012.A cidade de Gaia foi gerida pela coligação PSD/CDS, cuja a situação financeira e patrimonial de Gaia, a totalidade dos passivos financeiros do município superava, em 2012, os 278 milhões de euros. Para obter "liquidez imediata", a coligação PSD/CDS
    socorreu-se de todos os meios: transacções fictícias, concessões a privados em prejuízo do erário público, criação de um fundo imobiliário que gerou "riscos adicionais" para as finanças da autarquia, "operações bancárias complexas" que oneraram ainda mais a edilidade. Entre 2008 e 2012, o executivo camarário ter assumido, no global, mais de 450 milhões de euros de "despesas sem cobertura". Celebraram 13 contratos de permuta de taxa de juro (swaps), todos tóxicos, com três bancos, acumulando perdas superiores a 2,3 milhões de euros.
    Relatório do Tribunal de Contas sobre o TGV: Um contrato Swap, assinado por Sérgio Monteiro enquanto representante à altura de um consórcio privado, gerou perdas de 152 milhões de euros. Contrato resgatado pelo Estado, que assumiu assim todos os prejuízos decorrentes dessa operação financeira engendrada por Sérgio Monteiro no privado. Quem é que assinou, pelo Estado, essa operação? Isso mesmo. Maria Luís Albuquerque e Sérgio Monteiro ( Agora contratado para vender o Novo Banco).
    Ex-conselheiro de Estado Dias Loureiro, antigo ministro do PSD, foi ouvido no Ministério Público e constituído arguido no caso BPN. O ex-deputado do PSD Duarte Lima foi detido, é suspeito de envolvimento em fraudes ao banco BPN de quase 50 milhões de euros. Duarte Lima obteve do BPN, em 2008, pouco antes da nacionalização do banco, um empréstimo de 6,6 milhões de euros, «contraído sem a apresentação de qualquer garantia». Arlindo de Carvalho militante do PSD,aparece ligado ao BPN por ter recebido, perto de 20 milhões de euros em empréstimos. Ex-ministro da Saúde Arlindo Carvalho e o seu sócio José Neto, acusados de terem ficado indevidamente com mais de 80 milhões de euros do BPN. Miguel Relvas, antes da nacionalização do BPN , o então deputado, intermediou para o Banco Efisa, do grupo BPN, um negócio da ordem de 500 milhões de dólares, que envolveu o município do Rio de Janeiro.




    ResponderEliminar
  6. A sério? Hahahaha. Nem sabia. Que cúmulo!

    ResponderEliminar
  7. Concordo perfeitamente contigo... Parece que a política está a na moda das redes sociais: quem tem mais seguidores vai para lá.
    Que cena ridícula!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Os Estados Unidos têm agora um exemplo. O mediático Trump é agora o presidente. Uma coisa impensável há algum tempo atrás!

    ResponderEliminar
  9. Cai-se numa banalização da política... enfim...

    ResponderEliminar
  10. Eu também sou portista mas acho isto simplesmente ridículo. E sinceramente, acho que nem sequer vai para a frente!

    ResponderEliminar

Nem tudo é mau

No último post falei que a minha pestinha é uma bebé dificil e que ás vezes apetece-me fugir. Mas nem tudo é mau. Há uma coisa que a mi...